Uma estrela e um caminho

Quando tornaram a ver a estrela, encheram-se de júbilo. (Mateus 2:10)

Uns anos atrás tive a oportunidade de trabalhar como office boy no centro de Curitiba. Era um emprego divertido e minha principal função era andar pra lá e pra cá levando documentos pra cima e pra baixo. Saí desse emprego, mas aparentemente a correria me acompanhou e tenho certeza que com você é a mesma coisa. Sempre que saímos temos um local na cabeça e já nos habituamos a certos caminhos, mas e quando não conhecemos o local? Para quem é bom com nomes de ruas, basta um endereço, para outros é necessária a descrição dos arredores do local como uma casa, praça ou até uma árvore com formato engraçado. E tem aqueles que andam com a cara colada no smartphone pedindo ao Google as orientações, e se você riu disso é porque provavelmente é um desses. Todos nós temos um local para chegar e uma forma de referência para traçar nosso caminho, mas fico imaginando como seria ver aquela estrela, a mesma que os Sábios do Oriente viram.

Jesus havia nascido e uma estrela guiou alguns sábios, vindos do oriente, até o local de seu nascimento. Na época de Natal algumas várias estrelas também aparecem, mas não é a mesma coisa. Veja, aquela estrela apontava para a salvação do mundo, para aquele que veio redimir o homem dos seus pecados, mas para onde as estrelas de hoje têm apontado? Ruas e shoppings decorados, não em celebração a Jesus, mas prontos para o frenesi de compras. Também havia outras estrelas no céu no dia do nascimento de Jesus, mas os sábios souberam discernir qual era a correta.

Mesmo envoltos numa vastidão de distrações, somos encorajados por Deus a encontrar a verdadeira estrela, a referência correta no caminho em direção a Ele. Que neste natal Jesus resplandeça em nossas vidas e ilumine o céu para que todos vejam e o venham conhecer

Autoria: Adoniran de Souza Bail

Deixe uma resposta