Buscando Deus em Momentos de Tribulação

Photo by Wendy van Zyl from Pexels

Vivemos em um mundo onde todos nós temos lutas e correrias diariamente, sejam elas responsabilidades com o trabalho, os afazeres domésticos, a família, os filhos etc… Nesse vai-e-vem diário, nossa mente se ocupa, com as mais diversas situações. Em consequência disso, passamos a estar mais vulneráveis a certos transtornos, incômodos e até mesmo doenças. Entre elas está o estresse que afeta milhões de pessoas não só no Brasil, mas também em todo o mundo.

O estresse e a falta de tempo levam as pessoas a níveis de extrema carência, cansaço, desânimo quer seja na vida profissional, pessoal ou afetiva. Em meio a essas situações adversas eu pergunto: E Deus? Será que a maioria de nós encontra tempo para estar na sua presença? Será que ainda vivemos em função dele e para ele? Será que temos buscado o suficiente para O colocarmos à frente de nossas vidas? Será que ainda depositamos nossas esperanças por dias melhores em suas mãos?

O que leva uma pessoa a procurar Deus?

Espiritualmente falando, todo o ser humano como criatura já nasce com o desejo de servir ao criador, nasce também com um discernimento do que é certo ou errado. Se em nossos momentos de maiores provações buscamos ao criador e somos atendidos, buscamos o conforto em seus braços e o encontramos, buscamos a paz (aquela paz que não encontramos no mundo) e muitas vezes recebemos, então por que não o buscamos de maneira mais dedicada ao ponto de depositarmos nossa vida em seu altar e entregarmos nosso coração para que ele esteja no controle de toda a situação?

Temos a tendência de procurar Deus principalmente nos momentos difíceis, naqueles momentos em que achamos que tudo está perdido e não há mais solução ou naquele momento em que em nosso íntimo ninguém, mas ninguém mesmo pode nos dar a resposta que procuramos para obtermos as soluções para nossos problemas. Precisamos ter em mente e nos lembrarmos de que Deus é amor, ele nos ama em todos os momentos, somos seus filhos e como pai ele sempre quer o nosso bem, independentemente de nossas faltas, transgressões e pecados. Precisamos lembrar que Deus nos ama pelo que ele é, e não pelo que somos ou pelo que façamos ou deixamos de fazer. Arrepender-se de coração dos erros cometidos, buscar sempre o “alvo” que é Jesus através do firme propósito das Escrituras, é o que nos basta para seguirmos sempre adiante. Devemos colocá-lo em primeiro lugar em nossas vidas e contar com sua ajuda e proteção não somente nos momentos de desespero, mas tendo a firme convicção de que ele está conosco em todos os momentos e nunca nos desamparará.

Versículo para reflexão: “Ele nos ama profundamente, mesmo que as pessoas nos abandonem, ele nunca nos abandonará.” (Isaías 49:15).